nós somos um

18/02/2011

preciso de ti

Sinto que morri. Sinto que já não sou ninguém. Sinto-me vazia sem ti. Quando eu estava mal com o teu olhar característico, com os teus lábios suaves, com as tuas mãos quentes embalavas-me e beijavas-me. Quando me olho ao espelho sinto vergonha do que sou. Já ninguém olha para mim como tu olhavas, já ninguém me apoia como tu apoiavas, simplesmente já ninguém me abraça como tu o fazias. Recordo com tanto amor e saudade aqueles dias em que me pegavas ao colo e me fazias sentir como uma borboleta livre e corrias, corrias comigo pelo bosque fora. À noite com os teus braços fortes e meigos abraçavas-me e beijavas-me. Tu beijavas-me. Olhava-mos as estrelas e sorriamos. Fazia-mos planos para a eternidade, e como seriamos daqui a uns anos. Como seriam os nossos bebés. Como poderíamos ser uma família feliz sem  preocupações e com todo o amor do mundo. Como os teus olhos brilhavam sempre que me beijavas. Sinto a tua falta. Sinto a falta do nosso amor. Quero ir ter contigo meu amor. Porque é que a vida te levou de mim , porque ? porque ? nós éramos  tão felizes juntos. Não aguento. Já passou mais de um ano mais eu ainda não consigo dizer, admiti-lo !  Prefiro converse-me que foste para fora, que foste viajar e que não voltas mais, mas agora que morreste? Não ! isso não ! isso eu não consigo ! Tu és demais. Eu odeio-te vida! Tu tiraste-me a única razão de existir. Eu tenho de ficar neste capitulo. Não posso mudar de página meu amor. Não posso ir ter contigo João. Desculpa. Tenho de ficar aqui. Mas preciso de saber, preciso de me certificar que ainda o fazes. Que ainda me amas. Que ainda olhas por mim. Que ainda sou a mulher da tua vida. Preciso de me certificar que tenho razões para me lembrar de ti. Porque dói tanto. Dói tanto saber que nunca mais te vou ter. dói tanto. Fazes-me tanta falta. Agora que já não estás ao pé de mim, já nada faz sentido.

2 comentários: