nós somos um

08/03/2011

vive

Simplesmente… Não sei. Desta vez não sei o que escrever. Comes-te tudo o que tinha. Comes-te os meus medos comentos os meus monstros. Deste-me uma nova alma, deste-me um novo sonho. Sempre sonhei em nós. Sonhei que iríamos dançar e tu cantavas, tu cantavas para mim e riamos e depois beijavas-me e dizias-me que era única. Antes via isso como um bicho, um monstro. Agora, tu ajudaste-me, ajudaste-me a ver que somos nós a comandar, as coisas não estão escritas. Sempre pensei que tudo estava escrito, sempre pensei que era tudo predefinido. Não sei. Contigo, as coisas parecem mais simples, mais claras. Deste-me um pequeno sentido de viver, não de viver para ti, não de viver para mim. De viver para nós, de tentar que isto de certo. Eu acredito no príncepe encantado. Acredito. Não sei se és tu. Não sei. Sinceramente, não sei quem és, ou quem sou. Mas na verdade isso importa verdadeiramente?  Para mim não importa, apenas sei, que quando te vejo brilha. Tudo brilha. Se és a pessoa que vou amar para sempre? Não sei, o sempre ainda não passou por mim. Se és a pessoa que eu não posso perder? Não sei, nunca te tive. Eu não sei de muita coisa, sinceramente não sei de nada sobre isto. Mas sei que me senti viva por pensar que te podia ter. Mas sabes, eu não sei se existes, ou se devo estar com medo, porque de um momento para o outro pode cair tudo. podemos cair e ninguém sobreviver e nessa altura ainda não vivemos o pouco que haveria para viver. E na outra vida, estaremos arrependidos ou apenas reconfortados?

3 comentários: